Crescimento de venda de livros no período da pandemia

//Crescimento de venda de livros no período da pandemia
Muitas pessoas estão lendo e-books durante o isolamento social. (Crédito imagem: PixaBay)

Estamos vivendo um período único, sem precedentes e que afetou literalmente o mundo inteiro. Não vamos negar que a situação não é das melhores. Definitivamente a economia como um todo, além do psicológico, estão sendo afetados. Mas você parou para pensar em como esse distanciamento social e a quarentena estão fazendo as pessoas perceberem a importância dos livros e da arte?

Há um tempo vi um tweet que dizia que esse momento fez as pessoas entenderem que podem viver sem baladas, sem festas, sem restaurantes, sem escritórios e até mesmo sem carros, mas não sem cultura, sem livros, filmes, séries, música, vídeos e mesmo lives. Nunca se consumiu tanto em tão pouco tempo. É o que nos tem mantido a sanidade, a alegria e a esperança de que tudo vai passar.

E a ideia de que a literatura ajuda em tempos de pandemia é difundida em todo o mundo. Em discurso feito em março, o presidente da França, Emmanuel Macron, recomendou que a população aproveitasse o período de isolamento para ler e mergulhar em arte e cultura. O escritor Alex George publicou artigo no jornal The Washington Post dizendo que “agora, mais do que nunca, o acesso aos livros é essencial para nossa saúde mental coletiva. Os leitores encontram esperança, alívio, entretenimento, informação, estímulos e escapismo dentro dos livros”. Alessandro Tarantola, dono de uma das principais livrarias de Veneza, na Itália, afirmou que “ler é fundamental. Nos abre o coração, a mente e nos permite um mergulho em um mundo que não é esse no qual vivemos agora”.

Dados sobre vendas

Ainda não há dados oficiais sobre o impacto de vendas de livros no Brasil durante a quarentena. O que se sabe é que nas livrarias físicas houve uma queda grande se comparado ao ano passado, o que já era de certa forma esperado porque o comércio fechou praticamente no país todo. Mas nas vendas tanto de e-books quanto em livrarias que vendem on line houve aumento. A Editora Albatroz mesmo já sente esse crescimento.

No Reino Unido, a procura por livros cresceu cerca de 33% em relação ao mesmo período em 2019, e as vendas online tiveram um aumento de 400% na comparação com o ano passado. As pessoas não podem ir até as livrarias, mas se voltaram tanto para os sites quanto para os e-books.

Outro país com grande crescimento em vendas de livro no período foi a Espanha, que até o momento é uma das regiões mais atingidas pela pandemia. De acordo com dados divulgados pela Libranda, uma das principais editoras do país, o crescimento mais expressivo se deu nos livros digitais: um aumento de 50% na demanda no mês de março, em comparação com 2019.

Oportunidade

Você, escritor, pode aproveitar esse período para promover os seus livros. Os leitores estão ávidos por novas histórias, novas informações e, como disse Tarantola, desejam mergulhar num mundo que não esse que estamos vivendo.

Crie um plano de marketing para a venda de seus livros, tanto no formato digital quanto no físico – afinal, os correios estão funcionando e obras impressas podem ser enviadas a preços mais baixos usando o serviço de registro módico.

Conheça por meio de redes sociais e fóruns leitores em potencial e apresente sua história. A quarentena pode ser mais leve para todos se tivermos a companhia de um bom livro.

Por Teca Machado

By |2020-05-21T15:37:35-03:0021 de maio de 2020|

Deixar Um Comentário