Loja

/Loja
  • Cartas Marcadas

    R$39,90
    1986: A vida do jovem empresário Percy Gardon não anda muito bem. Os negócios ruins e o casamento já desgastado o levam a procurar uma saída para a solidão e o refúgio se dá nos braços de Amanda, uma linda dançarina do famoso cabaré da cidade. Mas um inusitado convite para uma festa na casa do recém-eleito governador do Rio de Janeiro pode mudar a vida do empresário. Traições, segredos e chantagens dão o tom do evento e Percy encontra naquela noite a solução para todos os seus problemas. 30 anos se passam e ele se torna um dos empresários mais ricos e poderosos da cidade. A fortuna, contudo, vem acompanhada de muitos desafetos. Misteriosamente, Percy é assassinado e a investigação do caso passa a ser acompanhada de perto pelo sério promotor Nicolas, amigo íntimo da família. No curso do inquérito, um diário anônimo é descoberto, levando as investigações para um caminho inesperado. Segredos do passado são revelados, colocando em risco a fortuna da família e a estabilidade política do pais.
  • “CARÁTER INDEFINIDO, ESCOLHA TRÁGICA” é, sem dúvida, uma obra que vem preencher uma lacuna, pois trata do caráter do ser humano, à luz da psicologia e da Bíblia. É muito comum se ouvirem as expressões: “Fulano não tem caráter” ou “é um mau caráter”! Pois bem, quando se trata desse assunto, é bom que saibamos o que significa o “caráter humano”: modo de ser de um indivíduo; índole;natureza; temperamento etc. — exatamente o que é abordado nesta obra com muita propriedade pelo autor. Segundo o dicionarista Aurélio, “indefinido” é tudo aquilo que não tem limites determinado, incerto ou vago, é exatamente o que nos é apresentado neste livro sobre os personagens em tela. Cada um deles apresenta traços de um caráter totalmente indefinido, cheio de incertezas e sem limites determinados,o que os levou a situações constrangedoras e até mesmo a óbitos, como nos casos de Sansão, Absalão e Judas Iscariotes. Este livro é muito valioso, exatamente porque trata com muita profundidade do aspecto psicológico e teológico do Ministro Cristão e do cuidado que devemos ter, como cristãos, para não sermos pegos nas mesmas armadilhas em que os personagens comentados caíram. Os episódios aqui descritos são velhos conhecidos de todos os estudiosos da Palavra de Deus, e não tenho dúvidas de que você ficará surpreso com os brilhantes comentários apresentados pelo pastor José Carlos dos Santos. Este livro chegou em boa hora, o povo evangélico merece receber esta belíssima obra literária escrita por um servo de Deus que é comprometido com o Reino de Deus e sua Palavra. Quero recomendá-lo a todos os obreiros,professores da Escola Bíblica Dominical, seminaristas e todos os que gostam de boa leitura. Pr. Gesse Adriano da Silva
  • Entrei no século XXI já morando em Praga. Vários acontecimentos extrasensoriais se passaram na minha mente e pele em Praga. Todos os amigos, amigas e familiares que nos visitavam queriam, é claro, conhecer o Castelo de Praga. Foi por isso que, em horas vagas, me transformei em um guia amador da cidade e do seu castelo. Numa dessas peregrinações turísticas pela cidadezinha do castelo, com suas vielas e ladeiras, entrei com amigos em uma pequena loja de souvenir, com pinta de loja de arte. Tomei um susto quando me deparei, por trás do balcão principal, com o quadro que emoldurou a cômoda onde minha mãe guardava lençóis e toalhas, ao lado da cama onde dormi por muitos anos. Tratava-se de um anjo da guarda, em tons de verde e rosa, abrindo suas asas protetoras sobre um menino que tentava apanhar uma bola, à beira de um precipício. Não era um quadro parecido com o meu. Era uma réplica, em melhor estado ainda do que aquele que encantou a minha infância. Este pequeno quarto da minha casa era muito especial por três motivos: tinha ligação direta com o quarto dos meus pais; havia um janelão que se abria para a varanda, em cima da mesa de passar roupas, onde a Maria lavadeira passava metade do dia cachimbando, soprando brasas e papeando comigo e, finalmente, lá estava um armário grande e gordo, com todos os objetos quebrados e livros e revistas, segregados do armário da biblioteca principal, que ficava no escritório, dividido em partes iguais para os livros do meu pai e os livros da minha mãe, em compartimentos diferentes. Depois do cinema, a leitura era o meu passatempo favorito, naqueles tempos desprovidos de televisão, kindles e celulares. Como todo menino comecei minhas leituras pelo Pequeno Príncipe e O Diário de Anne Frank. Avancei para os livros de juventude do meu pai: uma linda coleção de aventuras, com capas pintadas em laranja e azul, na qual se destacavam Scaramouche, Beau Geste, Os Três (quatro) Mosqueteiros, e muitos outros clássicos da literatura ocidental. Como a cama do meu irmão mais velho, Paulo, já havia sido desabilitada, no amplo quarto onde dormíamos, junto com meu segundo irmão Roberto, insisti com minha mãe, por já ser grande e adulto, aos 10 anos, em me mudar para aquele pequeno quarto protegido por um anjo da guarda, e perto dela e da Maria. Paulo estudava na UNB, em Brasília, quando forças policiais e militares invadiram o campus da Universidade e a trancaram por um certo período. Nesta volta temporária dele tive que abrir mão do meu anjo da guarda por algumas semanas, mas em troca ganhei muitos livros e revistas da UNB, que lá ficaram, depois do regresso do Paulo para Brasília, onde se graduou em Administração de Empresas, um curso para o futuro, naqueles idos dos anos 60. Mas o que mais me fascinava naquele armário era uma coleção de livros de capas brancas e grossas:  Prêmios Nobel de Literatura. Li todos, começando pelo mais apetitoso para uma criança: O Pássaro Azul, de Maurice Maeterlinck.
  • “A Passarinha Invejosa” – Este conto traz uma reflexão sobre o sentimento de inveja que, muitas vezes, faz parte do mundo infanto-juvenil. Por meio desse conto, podemos refletir sobre a importância de valorizarmos nossa beleza. Vale a pena invejar? Outro assunto explorado no conto é a comunicação necessária para a socialização. Será que socializamos somente com a comunicação verbal? De que outra maneira a princesa conseguiria conversar com os pássaros e com os humanos?
    “O Garotinho Que Vendia Sonhos” – Conta a história de Tristan, um menino cheio de sonhos, mas também muito ganancioso e irresponsável. Vamos  descobrir o que aconteceu com os sonhos de Tristan? E você, tem sonhos? Qual é o valor dos seus sonhos? Qual é o seu maior sonho?
  • A Consciência projetada para o entendimento daquilo que nos envolve no Mundo Interior e no Mundo Exterior nos ajuda a elaborar bases sólidas para uma vida mais equilibrada. Para facilitar esse entendimento foi escrito este livro simples, por vezes descritivo, composto de análises espirituais e sociais. Esta obra é imprescindível para todos os interessados em comandar suas vidas com mais êxito, com mais controle e entendimento de suas ações. A ajuda dos amparadores de luz Cristal e Honório foi fundamental neste processo e favoreceu a união e cooperação de dois amigos Terrenos, Lucas Maciel Diedrich e Tiago Josué Diedrich, para a sua conclusão.
  • Este livro tem como objetivo atingir pessoas comuns que não conseguem sequer iniciar ou dar continuidade à mínima atividade física regularmente. Resolvi escrevê-lo depois de observar pessoas que realizavam atividades físicas e percebi algumas situações se repetirem ao longo de um período: 1. Alguns iniciavam a atividade e, no máximo, três meses depois, não retornavam mais. 2. Outro grupo de pessoas, após permanecer por um tempo maior, algo em torno de um ano, queixava-se de não alcançar seus objetivos, ou seja, os acima do peso continuavam, os abaixo do peso pouco mudavam. 3. E um terceiro grupo de pessoas seriam aquelas que se matriculavam, mas sequer começavam! Deixavam sempre para a segunda-feira seguinte. A proposta foi mencionar os principais fatores que levam essas pessoas a se enquadrarem nessas três situações e as principais explicações para isso ocorrer, pois todas estão interligadas. Você vai perceber o porquê de algumas pessoas terem maior ou menor estímulo que outras para o exercício e, com isso, buscar soluções, não apenas em relação aos exercícios, mas também para melhorar a qualidade de vida. Cito alimentos que considero venenosos para a saúde, aqueles que, certamente, vão prejudicar sua disposição, retirar sua energia e adoecê-lo, e apresento os suplementos mais atuais que considero importantes no pré-treino, intratreino e pós-treino, e a justificativa para seu uso. Cito também algumas dietas especiais, como a Low Carb, a Cetogênica e o Jejum Intermitente, e outras tão faladas, e suas repercussões nas atividades físicas. Relato a importância do equilíbrio hormonal para se ter saúde e alcançar resultados com os exercícios físicos. E quando falo em hormônio, ressalto que o estresse do cotidiano, a obesidade, os metais tóxicos, as pílulas anticoncepcionais, as drogas lícitas e ilícitas e muitos outros fatores podem provocar alterações hormonais às quais não damos importância, mas que, certamente, influenciam em nossa performance física. E, por fim, se não houver saúde intestinal e emocional e uma boa noite de sono, reparadora, na qual se alcança o sono REM, seu organismo fica desequilibrado e você terá dificuldades para realizar exercícios com regularidade ou alcançar seus objetivos. Nós somos (ou nos tornamos) o que comemos, bebemos, pensamos e fazemos.
  • Sabor de Saudades – Receitas de Família

    R$44,90
    Este é mais que um livro de receitas! É um livro de histórias, que fala de amizade, de família e de momentos especiais. É também um caderno de anotações para que quem o tiver: encontre espaço para seus apontamentos em cada receita – e isso vale ouro! Com uma narrativa descomplicada e escrita fácil que leva dos risos às lágrimas, a autora conta um pouco de cada receita e dá aquelas dicas que só quem já testou as receitas, errou e acertou, é capaz de dar. Sabor de Saudades é uma delícia – das receitas às histórias, uma leitura que deixa um gostinho de quero mais!
  • O Desafio da Liderança. O Brasil vive um dos maiores desafios de sua história, na Gestão Pública e Privada. Como vencê-los com resultados máximos e recursos mínimos? Aqui se insere o tema deste livro – A Liderança e a Gestão.
    A Liderança é o recurso mais estratégico em toda ação grupal, em pequenos grupos ou organizações de todos os portes. Dela depende a qualidade de vida de seus participantes, motivo pelo qual, as organizações, para evoluir, precisam investir em equipes altamente qualificadas, desde a seleção, o desenvolvimento e a gestão. A Liderança é complexa. Envolve entender situações, e, principalmente, pessoas e processos. São pessoas que motivadas (o Querer fazer) e capacitadas (o Saber fazer), atuando em processos (o como fazer) bem desenhados e geridos produzem os resultados. É o que todas precisam, privadas ou públicas, e para o qual existem. Sem resultados as privadas falem e as públicas fenecem.
    Por mais de 30 anos Antonio Celso exerceu várias funções na Emater Paraná. Além de Gerente de Recursos Humanos, exerceu a função de Gerente de Desenvolvimento e Tecnologia. Por último, desenvolveu programas de desenvolvimento gerencial e organizacional e consultoria, formando centenas de gestores. Sempre apresentou quatro características que o marcam como profissional competente: Capacidade de formar e gerir equipes, tomar decisões, gerir desempenhos e obter resultados-eficácia.  O presente texto alia as visões conceituais (o Por que fazer) à prática (o Como fazer). Entre os textos no mercado, tem faltado esta visão. É nesta lacuna que o texto procura contribuir, e o faz com eficácia, numa linguagem simples, porém profunda.
    -Hans Henning Gunther. hansgunther@hotail.com. Ex Presidente da Emater Paraná
  • “Curtas e Boas”, é um conjunto de contos de agradável leitura que nos revela muito da alma humana, das relações interpessoais e do comportamento das pessoas em função dos acontecimentos com que se deparam cotidianamente. Os contos, além de eivados de curiosas situações, provocam no leitor tanto uma reflexão sobre os fatos narrados como despertam o prazer do contato com textos bem escritos e histórias intrigantes, que, quase sempre, guardam para o final um componente a mais de impacto, emoção e mistério. Segundo a prof.ª Janete dos Santos Bessa Neves, mestre e doutora em Letras, Paulo Tavares Lemos utiliza a estratégia de escrever como se estivesse dialogando com seu leitor. Nesse sentido, vai contando histórias e tocando as emoções de quem lê seus contos. E o leitor vai se envolvendo cada vez mais nos enredos e, assim absorvido e ansioso, não consegue interromper a leitura até que o autor complete o que tem a dizer. E é exatamente assim que me senti quando li seus contos. As histórias nos fazem passear por algumas cidades brasileiras e suas características marcantes, percebidas e descritas por alguém com sensibilidade crítica e com olhar romântico. Ou, ainda, por alguém, saudosista, conhecedor a fundo de lugares por onde passou ou em que residiu. Suas observações minuciosas e adjetivadas com extremo carinho acerca das cidades citadas (Brasília, Rio e seus bairros, Belo Horizonte, São Lourenço – Sul de Minas – só para citar algumas) nos levam a viajar por elas sem necessitar de veículos. A sua narrativa vai conduzindo nossa imaginação para onde e como suas histórias se encenam. As temáticas versam sobre o cotidiano das personagens que podem representar um familiar ou um amigo de qualquer pessoa. Tratam igualmente do dia a dia de famílias, de laços fortes de amizades, de infância e suas traquinagens, de questões psicológicas e de espiritualidade. Suas personagens instigantes nos são apresentadas com tantos detalhes que, no decorrer da leitura, vão se tornando pessoas com quem já temos certa intimidade. Apesar de Paulo Tavares Lemos alertar para o caráter ficcional das personagens, muitas vezes elas se assemelham a pessoas que conhecemos ou com quem eventualmente já estivemos próximos, tal a sua facilidade em descrever com extraordinário realismo o caráter, os desejos e as características físicas dos atores de suas histórias.
  • Por que temos a sensação de que sempre falta algo em nossas vidas? Parece que não conseguimos nos encaixar nas diversas possibilidades existentes de como viver. Atualmente, constatamos a grande quantidade de pessoas, de diferentes idades, perdidas e sem rumo, que vivem de forma automática, sem propósito e objetivo definido. O que aconteceu com a geração atual? O autor identifica uma crise da sociedade contemporânea, fazendo uma reflexão sobre como vivemos e, com a ajuda de Bauman, Epicuro e outros pensadores, apresenta-nos uma crítica aos valores atuais. Desenvolve, ainda, a ideia do “Saber Perder”, que, em sua visão, é a virtude necessária para o indivíduo contemporâneo seguir sua trajetória sem perder o foco do que realmente é importante.
  • Tempos de adversidades, quando as respostas se perdem em meio a muitos questionamentos. Momentos que a rotina se traduz em mesmices e já não agrega valores e não impulsiona para o crescimento. Quer seja em meio a uma tormenta, um furacão que nos acomete sem chances para preparos e defesas, por intermédio do entendimento instintivo de que a única opção do momento é sobreviver, mesmo que por puro impulso. SAI O CHÃO, CRESCEM ASAS... Representa um limite no caminho, onde é possível se inclinar e perceber percalços que distanciam as realizações, tornando-as quase inatingíveis, ao mesmo tempo que faz romper as asas necessárias para ultrapassar limitações e alçar voos e alturas jamais exploradas. Esta obra é um convite para olhar com vontade, com ou sem medo, para altura e tamanho da possível queda, e finalmente entender que ela é proporcionalmente menor, apenas uma simbólica representação do quão alto suas asas são capazes de te levar!
  • Todos nós assistimos na TV ao vídeo do desabamento do Edifício Liberdade, no Rio de Janeiro, em 2012. As tragédias nos levam a repensar como evitá-las. Em 2015 a ABNT editou uma norma para regulamentar os procedimentos nas reformas em edifícios. Matéria técnica dirigida a proprietários e síndicos. O autor, engenheiro, traz a público um livro que disseca de maneira didática a Norma ABNT NBR 16280, orientando síndicos e proprietários, de forma simples e dinâmica, sobre as melhores práticas para que se cumpra a NORMA. A finalidade deste livro é instruir os proprietários que necessitam fazer reformas ou mesmo manutenção em sua própria unidade ou no condomínio, bem como dar suporte aos síndicos. Ao aprender a diferenciar obra de reforma de obra de manutenção, certamente saberá conduzi-la, gerando menores custos e menos incômodos e conflitos com vizinhos, síndicos e condomínio.