Comportamento

/Comportamento
  • “CARÁTER INDEFINIDO, ESCOLHA TRÁGICA” é, sem dúvida, uma obra que vem preencher uma lacuna, pois trata do caráter do ser humano, à luz da psicologia e da Bíblia. É muito comum se ouvirem as expressões: “Fulano não tem caráter” ou “é um mau caráter”! Pois bem, quando se trata desse assunto, é bom que saibamos o que significa o “caráter humano”: modo de ser de um indivíduo; índole;natureza; temperamento etc. — exatamente o que é abordado nesta obra com muita propriedade pelo autor. Segundo o dicionarista Aurélio, “indefinido” é tudo aquilo que não tem limites determinado, incerto ou vago, é exatamente o que nos é apresentado neste livro sobre os personagens em tela. Cada um deles apresenta traços de um caráter totalmente indefinido, cheio de incertezas e sem limites determinados,o que os levou a situações constrangedoras e até mesmo a óbitos, como nos casos de Sansão, Absalão e Judas Iscariotes. Este livro é muito valioso, exatamente porque trata com muita profundidade do aspecto psicológico e teológico do Ministro Cristão e do cuidado que devemos ter, como cristãos, para não sermos pegos nas mesmas armadilhas em que os personagens comentados caíram. Os episódios aqui descritos são velhos conhecidos de todos os estudiosos da Palavra de Deus, e não tenho dúvidas de que você ficará surpreso com os brilhantes comentários apresentados pelo pastor José Carlos dos Santos. Este livro chegou em boa hora, o povo evangélico merece receber esta belíssima obra literária escrita por um servo de Deus que é comprometido com o Reino de Deus e sua Palavra. Quero recomendá-lo a todos os obreiros,professores da Escola Bíblica Dominical, seminaristas e todos os que gostam de boa leitura. Pr. Gesse Adriano da Silva
  • “Curtas e Boas”, é um conjunto de contos de agradável leitura que nos revela muito da alma humana, das relações interpessoais e do comportamento das pessoas em função dos acontecimentos com que se deparam cotidianamente. Os contos, além de eivados de curiosas situações, provocam no leitor tanto uma reflexão sobre os fatos narrados como despertam o prazer do contato com textos bem escritos e histórias intrigantes, que, quase sempre, guardam para o final um componente a mais de impacto, emoção e mistério. Segundo a prof.ª Janete dos Santos Bessa Neves, mestre e doutora em Letras, Paulo Tavares Lemos utiliza a estratégia de escrever como se estivesse dialogando com seu leitor. Nesse sentido, vai contando histórias e tocando as emoções de quem lê seus contos. E o leitor vai se envolvendo cada vez mais nos enredos e, assim absorvido e ansioso, não consegue interromper a leitura até que o autor complete o que tem a dizer. E é exatamente assim que me senti quando li seus contos. As histórias nos fazem passear por algumas cidades brasileiras e suas características marcantes, percebidas e descritas por alguém com sensibilidade crítica e com olhar romântico. Ou, ainda, por alguém, saudosista, conhecedor a fundo de lugares por onde passou ou em que residiu. Suas observações minuciosas e adjetivadas com extremo carinho acerca das cidades citadas (Brasília, Rio e seus bairros, Belo Horizonte, São Lourenço – Sul de Minas – só para citar algumas) nos levam a viajar por elas sem necessitar de veículos. A sua narrativa vai conduzindo nossa imaginação para onde e como suas histórias se encenam. As temáticas versam sobre o cotidiano das personagens que podem representar um familiar ou um amigo de qualquer pessoa. Tratam igualmente do dia a dia de famílias, de laços fortes de amizades, de infância e suas traquinagens, de questões psicológicas e de espiritualidade. Suas personagens instigantes nos são apresentadas com tantos detalhes que, no decorrer da leitura, vão se tornando pessoas com quem já temos certa intimidade. Apesar de Paulo Tavares Lemos alertar para o caráter ficcional das personagens, muitas vezes elas se assemelham a pessoas que conhecemos ou com quem eventualmente já estivemos próximos, tal a sua facilidade em descrever com extraordinário realismo o caráter, os desejos e as características físicas dos atores de suas histórias.