Dicas para começar a escrever seu livro – Parte 1

//Dicas para começar a escrever seu livro – Parte 1

Crédito imagem: Pixabay

 

Muitas vezes a ideia para o seu livro está inteira na cabeça, mas há um problema: Como começar?

 

São inúmeros os autores que não sabem por onde e nem como iniciar tanto a escrita quanto a publicação de uma obra. Quando o assunto é publicação, a Editora Albatroz está aqui para ajudar em todos os passos. Clique aqui para falar com a gente.

 

Mas, então, como começar a escrever?

 

A Rock Content fez uma lista com 10 dicas que podem te ajudar muito nessa fase inicial, que vamos apresentar em dois posts:

 

1- Livre-se das crenças de autossabotagem

 

O primeiro passo a dar na escrita de uma obra é ser livre — livre de todas as crenças, medos e inseguranças. Livre-se da síndrome do impostor.

 

Portanto, sugiro que preencha uma grande lista com tudo o que vem à mente e está lhe impedindo de dar o próximo passo. Depois, troque essas afirmações negativas por coisas positivas sobre a sua escrita, treinando o cérebro para o que realmente merece foco.

 

2- Brainstorming

 

Dentro do processo criativo, o ponto inicial deve ser o brainstorming, aquele momento em que você não tem critérios, escreve sem julgamentos e coloca em um papel tudo que vem à cabeça.

 

Faça disso parte do planejamento da escrita do seu livro. Essas ideias podem incluir temas, personagens, cenas e estilo de escrita, por exemplo.

 

Deixe qualquer pré-conceito de lado e aproveite a criatividade do momento, mesmo que as coisas mudem depois.

 

Com o objetivo de ajudar na elaboração dos principais conceitos, responda questões como:

 

Para quem vai escrever?

Por que criar essa história?

O que ela tem de diferente das demais?

Além de já definir o público, você pode construir a narrativa a partir dessas respostas.

 

3- Defina o gênero literário

 

O próximo passo agora é definir qual tema será abordado. Pode ser aquele com o qual você se identifique mais, pois, para se desenvolver na escrita, é preciso dominar o tema. Caso contrário, o projeto será muito desgastante.

 

Além disso, você vai precisar ler bastante sobre esse gênero escolhido, a fim de criar sua própria linguagem, coletar informações relevantes e agregar na sua pesquisa. Ou seja, mais um motivo de escolher um tema gostoso de consumir.

 

Caso você já saiba o gênero literário em que vai se aprofundar, pense em um conceito geral sobre o livro. Faça também uma possível sinopse, assim fica mais fácil ter um norte para se basear na hora de desenvolver.

 

Saiba que mesmo esses dois passos simples já fazem parte do processo de escrita do seu livro. Então capriche no que vai colocar, mesmo que haja mudanças depois — o que provavelmente vai acontecer.

 

4- Estude sobre escrita

 

Estudar sobre escrita aqui vale para regras tanto de ortografia e gramática quanto de linguagem literária.

 

Lembre-se dos diferentes formatos em que você pode escrever, depois disso, pesquise sobre como são os comportamentos dos leitores em cada um dos gêneros e estude em cima do que decidir falar.

 

Capítulos menores são aconselhados a quem tem interesse em escrever para Kindle ou Wattpad, por exemplo. Assim você dá a sensação ao leitor de que ele está lendo mais rápido.

 

Mais do que escrever o português corretamente, você precisa encantar os leitores com o que vai falar. Isso também faz parte dos estudos: a narrativa certa.

 

Torne a sua narrativa memorável usando as seguintes técnicas:

 

ensine enquanto escreve;

use metáforas e analogias;

faça o público pensar;

desperte a curiosidade.

 

5- Desenvolva a sua criatividade

 

A escritora Julia Cameron, em seu livro O Caminho do Artista, recomenda que, no processo criativo, o autor se dedique a desenvolver três páginas por dia. Isso é sobre qualquer coisa, não necessariamente a narrativa da sua obra, já que o objetivo é despertar o lado da criatividade que pode estar engessado.

 

O importante é relaxar e deixar a criatividade surgir depois de começar a trabalhar profissionalmente na escrita.

 

Outra maneira de desenvolver a criatividade é a partir da leitura. É imprescindível que todo bom autor seja bom leitor e um dos muitos benefícios dessa prática é justamente despertar a criatividade.

 

Fonte: Rock Content

 

Fique de olho que na semana que vem vamos postar a segunda parte das dicas de como começar a escrever.

 

Enquanto isso, não tenha medo: Escreva. E escreva muito.

 

Por Teca Machado

 

 

By |2022-02-11T12:10:54-03:0011 de fevereiro de 2022|

Deixar Um Comentário