Erros mais comuns da publicação independente

/, Sem categoria/Erros mais comuns da publicação independente

Muitos pensam que a parte mais difícil de escrever um livro é a escrita em si. Mas é muito comum os escritores descobrirem que o trabalho maior vem depois de a obra estar finalizada. A preparação do original, a publicação e a divulgação são, na verdade, os aspectos mais complexos da jornada.

Como a Editora Albatroz é a casa do escritor independente, trouxemos hoje um post sobre os erros mais comuns cometidos pelo autor independente na hora de publicar.

1- Achar que o ponto final é o fim do trabalho

Na verdade, esse é o começo. Nesse momento, antes mesmo de mostrar para alguma editora, o autor deve “trabalhar” o texto. Ler, reler, ler mais algumas vezes, editar, deixar o ego de lado e autoavaliar o seu livro com honestidade e fazer as mudanças necessárias. Não é bom enviar a primeira versão da obra, pois não parecerá profissional.

2- Não dar o devido valor à revisão ortográfica

Ninguém, ninguém mesmo, gosta de ler livros que tenham erros de ortografia. E quando falamos isso o autor pode pensar “mas eu não escrevo errado”. Só que o trabalho do revisor vai muito além de normas gramaticais. Esse profissional tem o olhar treinado para transformar a obra, para ficar ainda mais clara e objetiva para quem ler. O escritor muitas vezes fica com o olhar viciado e não enxerga possíveis erros de gramática, coesão, coerência ou até mesmo linearidade. O trabalho do revisor de textos é ficar atento a esses problemas e dar orientações quanto à estrutura do projeto, posição enunciativa, entre outras questões linguísticas.

3- Não se preocupar com questões burocráticas

Sim, eu sei. Geralmente escritores são criativos, artistas e não se interessam muito pelo lado burocrático do trabalho. Mas ele existe e é necessário. O livro precisa ser registrado na Biblioteca Nacional, assim todos os direitos autorais ficam protegidos. Do mesmo modo é importante cadastrar o ISBN (International Standart Book Number), um sistema internacional que cataloga o livro internacionalmente e facilita para que a obra seja encontrada e distribuída.

4- Dar pouca atenção para a identidade visual da obra

Quem nunca comprou um livro pela capa? Uma boa apresentação faz a diferença, por mais que isso pareça superficial. Mesmo que você não tenha condições de pagar por um capista ou diagramador que cobre caro, há hoje na internet várias opções de capas com fotos de banco de imagens grátis ou mesmo as pagas que não custam muito. O mesmo acontece com a diagramação. No final das contas, um livro bonito faz toda a diferença.

5- Acreditar que seu livro vai vender sozinho

Salvo em alguns casos muito excepcionais, dificilmente o autor vai colocar seu livro numa plataforma de venda on line ou numa livraria e ele vai virar best seller sem grande esforço. Esse é um dos motivos que a maioria dos escritores se frustra: porque acham que por a história ser boa, vai vender rápido. Para vender bem há todo um trabalho comercial e de marketing por trás, para que o leitor que ainda não conhece a obra passe a conhecer. E mesmo que a publicação tenha sido por meio de uma editora, é trabalho do escritor, mais do que de qualquer outra pessoa, se fazer conhecido.


Uma maneira de publicar seu livro sem medo de cometer esses erros é contratar uma editora que provê esses serviços de edição. A Editora Albatroz e o seu selo Saramago são exemplos de empresas que atendem o escritor. Já são mais de 300 autores que confiaram suas obras à editora.

Conheça mais sobre o assunto aqui.

Por Teca Machado

By |2020-03-12T16:36:41-03:0012 de março de 2020|

Deixar Um Comentário