Conheça 5 escritores que tiveram seu primeiro livro recusado

Escrever um livro publicar e vir a fazer sucesso não é um caminho curto e fácil. Por melhor que a obra seja ela pode não agradar a todos, e principalmente as editoras. Mas se você quer publicar seu primeiro trabalho e já levou alguns nãos, não se preocupe, pois isso faz parte do processo. Muitos dos autores, que hoje são sucesso, já receberam diversas negativas ao seu trabalho. Confira abaixo cinco escritores que não desistiram e apostaram em seus trabalhos.

1- Agatha Christie- Considerada como a Rainha do Crime com seus romances policiais. Agatha foi rejeitada por seis editoras que não quiseram apostar na jovem escritora. Seu primeiro trabalho, O Misterioso Caso de Styles, só foi publicado quatro anos após ter sido concluído. Christie morreu em 1976, aos 85 anos, e até hoje figura no guinness book (livro dos records) como a autora mais bem sucedida da história da literatura mundial. Além disso, ela foi também uma das mais traduzidas.

2-JK Rowling-  Atualmente JK Rowling é uma das autoras mais conhecidas do mundo, a Saga Harry Potter já bateu todos os records com seus sete livros e foi adaptada para o cinema, onde foi sucesso de bilheteria. Mas quem pensa que a história de um jovem bruxo órfão conquistou os editores está muito enganado. JK foi teve o primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal, recusado por doze editoras, sendo que em uma delas Rowling ouviu que deveria desistir, pois seu trabalho nunca seria publicado. Parece que eles estavam errados, não é mesmo?

3- Marcel Proust- O autor da série “Em Busca do Tempo Perdido”, obra publicada em sete partes, teve que pagar pela publicação do primeiro volume. Proust foi um dos primeiros autores a escrever um romance que abordasse a homossexualidade.

4- Stephen King- Considerado um dos melhores autores de livros de terror, King também não teve um caminho fácil até o reconhecimento de sua obra. Carrie, a Estranha, que foi adaptado e virou filme e série de TV posteriormente, foi recusado por mais de 30 editoras antes de ser publicado. Hoje Stephen é o nono autor mais traduzido do mundo.

5- Meg Cabot- O Diário da Princesa é uma série de livros que conta a história da princesa Mia Thermopolis, o primeiro volume da coleção passou por 17 editoras até que uma resolvesse apostar na jovem escritora. O sucesso foi tão grande que a coleção teve um total de 12 livros e foi adaptada para o cinema um ano após a publicação do primeiro volume.

Bônus: O Diário de Anne Frank hoje em dia é utilizado como bibliografia obrigatória em várias escolas no mundo, mas a história da menina judia que comoveu o mundo só foi publicada depois de passar por 17 editoras. Depois disso se tornou o best seller que é hoje.

Então se você está com receio de apostar em sua obra porque já ouviu algumas recusas, não se importe, se você acredita no seu trabalho e se você se dedicou é o que importa. Quem sabe você não entra em uma dessas listas um dia?