Livros com playlists

//Livros com playlists
Já pensou em criar uma playlist para o seu livro?

Muitos leitores preferem se aventurar nas páginas de um livro completamente em silêncio, mas boa parte deles gosta de ler enquanto ouve música. E melhor ainda quando o que escutam foi escolhido pelo próprio autor da obra. Há vários escritores que criam playlists e as disponibilizam em plataformas de áudio, como Spotify ou Deezer.

Você já pensou em fazer isso para o seu livro?

Criar uma playlist literária não tem muito segredo. A ideia é que as músicas conversem com o enredo. Se na história há alguma citação de canções, elas devem estar presentes, assim como de bandas. Por exemplo: Se o protagonista gosta muito de Queen, escolha algumas músicas de Freddie Mercury. Se os personagens foram num festival, como o Rock in Rio, selecione canções de bandas que foram na última edição.

E se a história não tem nenhuma referência musical, não tem problema. Tenha em mente canções que que tenham sintonia com o livro. Sempre lembrando do ritmo. Se o livro é um drama mais pesado, nada de colocar música animada do ABBA, mas cabe aí algo da Adele ou mesmo sofrência.

Se você é do tipo de autor que escreve ouvindo músicas, também é uma boa ideia criar a playlist usando-as, assim o leitor pode sentir as mesmas emoções que você teve ao escrever. As pessoas sempre gostam de saber de onde surgiu a inspiração do escritor e uma das maiores fontes de expansão da criatividade que existem é a música.

Há ainda escritores que não só desenvolvem playlists com músicas já existentes, mas que as escrevem, cantam e gravam. Esse é o caso de obras em que a musicalidade é um dos temas centrais. Quem fez isso com maestria foi Mitch Albom no livro As Cordas Mágicas. O enredo gira em torno de Frank Presto, um músico excepcional que fez sucesso mundial, então para deixar a obra ainda mais interessante, Albom entrou em contato com cantores profissionais que performaram as canções. Colleen Hoover fez o mesmo em Talvez Um Dia, no qual o cantor Grifin Petterson gravou as músicas escritas por Rigde, um dos protagonistas. Se você tiver oportunidade de fazer isso em algum dos seus livros, com certeza vai deixar a experiência do leitor muito mais rica e interessante.

Veja alguns exemplos de livros com playlists:

Raio de Sol – Kim Holden

P.S.: Ainda Amo Você – Jenny Han

O Construtor de Pontes – Markus Zusak

O Segredo de Ella e Micha – Jessica Soresen

Entre o Agora e o Nunca – J.A. Redmerski

Métrica – Coleen Hoover

A Playlist de Hayden – Michelle Falkoff

Ficou inspirado para criar uma playlist para os seus livros?

Por Teca Machado

By |2020-02-11T10:32:24-03:0011 de fevereiro de 2020|

Deixar Um Comentário