Marketing pessoal – O que não fazer? - Editora Albatroz

Marketing pessoal – O que não fazer?

Já falamos muito por aqui sobre o que se deve fazer ao criar a sua estratégia de marketing de escritor, mas e quanto ao que não fazer? Tão importante quanto saber o que dá certo, é saber o que dá errado.

Claro que muito do marketing pessoal, como o próprio nome já diz, é particular, de pessoa para pessoa, mas alguns desses tópicos são universais e valem tanto para escritores quanto para profissionais de outras áreas.

O que não fazer:

  • Valorizar o seu trabalho tentando desmerecer o de outro escritor

Se tem algo lindo no mercado da literatura é que há espaço para todos. Os escritores não são concorrentes, são companheiros, sejam os autores de outros gêneros, sejam os autores do mesmo gênero que o seu. Falar mal de colegas da profissão pega muito mal com os leitores e com profissionais do mercado, queimando suas chances de êxito.

  • Brigar com quem não gostou do seu livro

É, eu sei que é chato receber críticas negativas, mas é impossível agradar a todos. Se você encontrar alguém falando mal do seu livro, escute o que a pessoa tem a dizer e veja isso como uma oportunidade de crescimento. Se você não concorda com o que ela diz, simplesmente agradeça a opinião sincera e siga em frente com seu caminho, porque há outras pessoas vão gostar do que você escreveu.

  • Ser off-line

Você pode até ser introvertido, tímido ou não gostar de aparecer, mas hoje os leitores gostam de se relacionar com os escritores, saberem um pouco mais sobre as suas vidas e conhecer as novidades em primeira mão. Se esconder do mundo on line e das redes sociais não vai te ajudar a angariar leitores, fãs e pessoas interessadas na sua obra.

  • Fazer vendas agressivas

Existe coisa mais chata do que alguém tentando te convencer a comprar algo o tempo todo? “Compre isso, compre aquilo, compre, compre, compre!”. Você precisa vender seus livros, mas existem formas mais sutis e interessantes de oferecer seu produto do que simplesmente postar o link e falar para as pessoas comprarem. Leia e estude um pouco de marketing e melhore suas vendas.

  • Ignorar seus leitores

Se eles falam com você na rua, no Facebook, no Instagram, no e-mail ou num evento, nada mais educado do que responder, sempre com um sorriso no rosto. A pessoa tirou um tempo dela para te deixar um recado, te mandar uma mensagem, então é de bom tom fazer mesmo. Até escritores best sellers fazem isso, porque você não faria?

This Post Has 3 Comments

  1. Rica são vossas informações, precisamos sim da ajuda e apreciação de todos, para tanto também devemos ser amorosos, pacientes e atenciosos com “gregos e troianos”, nunca sabemos quem será o próximo a desejar nosso trabalho. Se é bom vender um livro é muito saudável corresponder com os que nos procuram. Obrigado Editora pelas dicas.

  2. Adorei as dicas. Verdadeiramente se demos esse passo de escrever um livro, temos que ter a sensibilidade que podemos agradar uns e a outros não. Temos que saber lidar com os leitores, afinal escrevemos para eles. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *