Método Snowflake – Escrita com planejamento

//Método Snowflake – Escrita com planejamento
Crédito imagem: Pixabay

Você já ouviu falar sobre o método de escrita chamado Snowflake (floco de neve, em português)?

Criado por Randy Ingermanson, professor e escritor americano, é um guia que ajuda o autor nas etapas iniciais de um livro e o levam até o seu desfecho de forma mais clara. São dez etapas bem definidas que norteiam o caminho da escrita, auxiliando a tomar decisões da estrutura do livro, dos personagens, dos cenários e de outros elementos da trama.

O método é considerado um gatilho para a criatividade, porque induz ao brainstorming em vários momentos da criação e faz o autor pensar em detalhes que talvez não estivesse tão atento. Além disso, é ótimo para a continuidade da trama, porque com tudo já bem estruturado, furos na história tendem a ser mais raros.

Etapas do Método Snowflake

A palavra aqui é planejamento. É nisso que consiste o método: ajudar a organizar o início, o meio e o fim do livro.

Antes de mais nada, Randy Ingermanson sugere um brainstorming, que é considerada a etapa 0 do processo.

1- Frase

Descreva a história em uma frase. A ideia é resumir a trama em poucas palavras, sem muitos detalhes.

Por exemplo: Após término de relacionamento, jornalista viaja para três países para se reencontrar (Comer, Rezar e Amar)

2- Amplie a frase

Transforme a frase criada anteriormente num parágrafo. Adicione detalhes ao que já foi escrito, como cenários, reviravoltas e outras informações importantes.

Por exemplo: Após término de relacionamento, jornalista viajar para três países para se reencontrar. Ela vai para a Itália, onde vive o luxo gastronômico, para a Índia, em busca da espiritualidade e para a Indonésia, onde encontra um novo amor.

3- Personagens

Descreva os personagens, faça uma ficha sobre cada um deles. Inclua nome, objetivo, motivação, obstáculo, aprendizado, o enredo do ponto de vista do personagem, desvio de personalidade, qualidades, defeitos e outros.

4- Expansão do parágrafo inicial

Depois de ter os personagens já montados, pegue o parágrafo que escreveu para resumir a história e o expanda em cerca de cinco páginas, já com muitos detalhes dos protagonistas e da trama em si.

5- Expansão dos personagens

Do mesmo jeito que expandiu o parágrafo chegou a vez dos personagens. Planeje sua jornada, acrescente ainda mais detalhes às suas personalidades e conheça os seus arquétipos. Uma boa ideia é contar a história pelo ponto de vista de cada um.

6- Expansão dos parágrafos em páginas

Pegue os dados escritos na etapa 4 a desdobre em mais informações. Quanto mais detalhes, melhor. Conecte pontos, enredos, personagens e subtramas. Veja como tudo se liga ao gancho principal do livro. Não deixe de usar as informações que criou sobre os personagens.

7- Arco dos personagens

Vá fundo em cada um deles. Delimite traços físicos, hobbies, traumas, sonhos, história de vida e o que mais julgar necessário para a sua construção. Escreva como ele vai mudar ao longo da história, pois isso é muito importante para a evolução dele e para justificar suas escolhas no enredo.

8- Capítulos

Crie um planejamento para capítulos e cenas da história, porque agora já sabe o começo e o fim da trama. Dessa maneira fica mais fácil conduzir a narrativa até o ponto que você já sabe ser o final do livro. Uma dica é fazer uma planilha ou um esquema com tudo isso para não se perder ao longo do caminho.

9- Cenas

Com os capítulos já decididos, assim como o caminhar da trama, rascunhe as cenas que julga serem mais importantes, pensando em elementos fundamentais, nas decisões dos personagens, nos cenários e nos diálogos.

10- Comece a escrever o livro

Bom, pelo menos a primeira versão dele. Com todas essas etapas concluídas, é mais fácil escrever a obra, porque é só preencher as lacunas e adicionar muitos detalhes.

Tenha em mente que é um rascunho, que você vai revisar, editar, reler muitas vezes, então não fique preocupado com perfeição nesse momento inicial. Deixe fluir!

***

Claro que um planejamento pode ser alterado. Às vezes no meio do caminho, ao escrever, o autor tem outra ideia, outro plot twist. Nada é estático. O método é uma forma de ajudar, mas não é engessado. Na escrita a criatividade sempre tem que falar mais alto, por isso é importante estar com ouvidos atentos.

O que achou do Método Snowflake? Já o utilizou alguma vez?

Por Teca Machado

By |2020-09-21T16:13:27-03:0021 de setembro de 2020|

Deixar Um Comentário