Neil Gaiman: Dicas e reflexões sobre literatura

/, Diversos/Neil Gaiman: Dicas e reflexões sobre literatura

Neil Gaiman é hoje um dos maiores nomes na literatura fantástica. Entre seus maiores sucessos estão Sandman, Coraline, Deuses Americanos e O Oceano No Fim do Caminho. 

Ele deu uma entrevista ao Nerdist Podcast, que o pessoal da Ficção Em Tópicos traduziu. É mais de uma hora de conversa, mas abaixo segue um trecho com algumas dicas e reflexões do escritor sobre o mundo da leitura: 

IDEIAS E RASCUNHOS 

Para mim, escrever sempre foi um processo de tentar me convencer de que o que estou fazendo no primeiro rascunho não é importante. Me lembro da sensação de liberdade incrível quando deixei de usar uma máquina de escrever e passei a usar um computador, porque eu não estava mais criando pilhas de papel. Era apenas especulação, imaginação. Eu estava escrevendo aquelas palavras, mas elas não tinham importância. 

Então, uma década depois, me lembro da mesma sensação de liberdade quando me dei conta que podia escrever em blocos de anotações, porque o texto não parecia real até que eu digitasse no computador. Uma das coisas que ainda faço é escrever em blocos de notas. Eu simplesmente escrevo a mão porque não é real. 

Uma forma de ultrapassar o bloqueio de escritor é se convencendo que seu primeiro rascunho não importa, ninguém nunca vai ler o que você escreveu ali. Talvez seja isso que esteja deixando você tão agoniado, mas honestamente, o que quer que você esteja escrevendo pode ser consertado. Você pode consertar amanhã ou na semana que vem. Por agora, simplesmente coloque as palavras para fora da sua cabeça, apenas registre a história da forma como você conseguir e deixe para consertá-la depois. 

INSPIRAÇÃO 

Se você só escreve quando está inspirado, talvez você seja um bom poeta, mas você nunca será um romancista, porque você precisa atingir sua meta de palavras a cada dia. E essas palavras não vão esperar que você decida se está inspirado ou não. 

Então, você deve escrever quando não está inspirado. E você tem que escrever as cenas que não inspiram você. 

O mais estranho é que em 6 meses ou 1 ano, você vai olhar para essas cenas e não vai lembrar quais você escreveu porque estava inspirado e quais simplesmente escreveu porque era a cena seguinte da história. 

PROCESSO 

O processo de escrita pode ser mágico. Há momentos em que você dá um passo para fora da janela e caminha no ar. Quando isso acontecer, vai trazer grande felicidade para você. Mas acima de tudo, escrever é o processo de colocar uma palavra após a outra. 

Na Inglaterra e na Escócia, existem pessoas que fazem muros de pedras seca. E elas tem feito muros de pedra seca por gerações. Elas fazem esses muros com várias pedras. Colocam uma, depois colocam outra que se encaixa nela, e outra que se encaixa nesta. E de alguma forma, elas criam esses muros que são absolutamente estáveis. Simplesmente colocando uma pedra após a outra, eventualmente você vai ter um muro. 

É assim que você cria uma história. Você coloca uma palavra depois da outra e depois você repete. 

GÊNEROS 

Quando as pessoas me perguntam “Eu quero ser um escritor, o que preciso fazer”? Eu digo “Você tem que escrever”. Às vezes elas me dizem “Eu já estou fazendo isso, o que mais preciso fazer?” e eu digo “Você tem que terminar seus textos”. É assim que você aprende. Você aprende terminando textos. 

Existem outros conselhos, tem tantos conselhos que se pode dar para escritores iniciantes, particularmente para escritores que querem trabalhar com determinados gêneros. Leia o gênero que você quer escrever para ver o que outros escritores estão fazendo. Depois, leia fora da sua zona de conforto. Se você ama um certo tipo de filme e quer escrever um triller de ação para Hollywood, assista também outros tipos de filme. Assista a documentários. Conheça outras referências. 

Se você gosta de livros de fantasia e você quer ser o próximo Tolkien, não leia apenas fantasias parecidas com as histórias de Tolkien. O Tolkien não leu fantasias parecidas com as histórias de Tolkien. Ele leu livros em finologia finlandesa. Você deve ler fora da sua zona de conforto para aprender sobre coisas diferentes. 

ESTILO 

E meu conselho mais importante para qualquer pessoa que atinge um certo nível de qualidade é: conte sua história. Não tente contar as histórias que outras pessoas podem contar. 

Porque qualquer escritor iniciante vai começar escrevendo com as vozes de outras pessoas. Você vem lendo outros escritores há anos, você vai escrever sobre suas próprias experiências, mas assim que possível, comece a contar as histórias que somente você pode contar. Sempre vão haver escritores melhores que você, mais inteligentes que você. E sempre vão existir escritores melhores nisso ou naquilo. 

Mas você é o único você. Tem escritores melhores que eu por aí, existem escritores mais inteligentes, pessoas que criam enredos melhores, etc, mas não existe ninguém que consegue escrever uma história do Neil Gaiman como eu. 

—  

Para assistir a entrevista completa, acesse o link:  

Por Teca Machado

By |2019-09-16T17:25:48-03:0018 de setembro de 2019|

Deixar Um Comentário