Para criar mais leitores

/, Leitura/Para criar mais leitores

O Brasil não é um dos países que mais leem no mundo. Inclusive está até mesmo longe dos cinco maiores leitores – que são Índia, Tailândia, China, Filipinas e Egito. De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, realizada a cada 4 anos e cuja última edição foi divulgada em 2016, o brasileiro lê em média 4,96 livros por ano, sendo que apenas 2,43 deles foram lidos do começo ao fim. 

A pesquisa ainda mostrou que os principais motivos para falta de leitura são falta de tempo, não gostar da atividade, não ter paciência, preferir outros tipos de lazer, ter dificuldades e o preço dos livros. 

Como disse Carlos Drummond de Andrade, “a leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade não sente esta sede”. 

Mas como mudar isso? Como incentivar as pessoas a lerem mais? 

Potenciais leitores 

Na verdade, todo mundo é um leitor em potencial. Muitas vezes tudo o que a pessoa precisa é de apenas um incentivo: alguém que admira que lhe dê um livro, uma história que seja de um gênero que já gosta, ler um livro de um filme que tenha visto e gostado. E isso acontece principalmente com as crianças, que são mais fáceis de incentivar. 

Exemplo em casa 

Mais uma vez as crianças são o tema, porque elas crescem vendo exemplos na família. Alguém que se desenvolve numa casa cheia de livros, vendo pais, tios, irmãos, avós lendo e que tenham histórias sendo contadas para elas serão muito mais propensas a gostar de literatura. 

Hábito 

Por mais que inicialmente separar parte do seu dia para ler não pareça algo natural e nem mesmo fácil, leitura é hábito. Quanto mais a pessoa lê, mais fácil vai ficando. É o mesmo que acontece com exercícios físicos: no começo parece difícil, com progresso lento, mas aos poucos a atividade ganha escala. 

Escolha da leitura 

Por que as crianças não gostam de ler os livros obrigatórios da escola? Porque geralmente são clássicos densos e que pouco falam a elas. Então, para incentivar alguém a ler, melhor começar com leituras que sejam prazerosas para a pessoa, que estejam de acordo com os seus gostos pessoais. 

Ciência 

A pessoa não necessariamente gosta de ler, mas quer melhorar a memória e outras partes cognitivas do cérebro? A leitura ajuda. A ciência prova que ela tem papel fundamental na preservação mental. De acordo com pesquisadores, a queda no poder do cérebro é reduzida em 32% com atividade mental frequente numa idade mais avançada. 

E não são apenas livros de não ficção que trazem benefícios aos leitores. De acordo com a Psycology Today, ler ficção pode remodelar o cérebro também. E, outro estudo feito pela Universidade de Emory, intitulado “Efeitos a curto e longo prazo de uma leitura conectada ao seu cérebro”, mostra como a leitura melhora a empatia e a visualização. 

Redução de stress 

Isso todo mundo sabe, mas é sempre bom lembrar: leitura é considerada uma habilidade importante porque além de todos os benefícios melhora a concentração, alivia o estresse e abre a mente para novas culturas, novas pessoas e novos conhecimentos. 

“Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro”, afirmou o escritor americano Henry David Thoreau. Comece uma nova fase na sua vida também! 

Por Teca Machado

By |2019-10-14T11:10:14-03:0014 de outubro de 2019|

Deixar Um Comentário